Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Noticias 2017 Junho Gestores de Tecnologia recebem palestra sobre Hiperconvergência
06/06/2017 - 23h56m

Gestores de Tecnologia recebem palestra sobre Hiperconvergência

Evento apoiado pelo Itec trouxe um novo paradigma para infraestrutura de data centers

Gestores de Tecnologia recebem palestra sobre Hiperconvergência
Texto de Isaac Moraes

A palavra hiperconvergência, por seu tamanho, passa ao leitor a impressão de que se trata de mais um conceito aparentemente complicado da área de tecnologia. Na verdade, é bem fácil de entender, basta realizar um comparativo de como era sua mesa de trabalho há 20 anos e de como ela é hoje. Filmadoras, máquinas fotográficas, mapas, calculadoras, papéis e outros apetrechos são agora definidos por software e cabem num único aparelho: o celular.

 

Esse foi o exemplo que iniciou a apresentação sobre hiperconvergência para infraestrutura de data centers, que aconteceu nesta terça-feira (6), no Hotel Enseada, com a presença dos gestores de Tecnologia da Informação do Estado e que teve o apoio da Gerência de Operações do Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec).

 

Segundo o palestrante Dário Ximenes, com os data centers, a nova tecnologia funciona da mesma maneira que na comparação inicial sobre a mesa de trabalho.

 

“Vários equipamentos presentes no data center, cada um deles com funções específicas, agora estão sendo utilizados dentro de um único com todas essas funcionalidades. A arquitetura em três camadas utilizada hoje precisa das partes de processamento, armazenamento e da que interliga as duas, que é a de rede de armazenamento. Com a hiperconvergência, desaparecem as três camadas e fica tudo agora dentro de uma só”, explicou o cientista da computação.

 

Para o analista de sistemas do Corpo de Bombeiros, Romerito Melo, a atualização sobre o panorama das evoluções em tecnologia é uma das missões de eventos como o apoiado pelo Itec.

 

“Esse tipo de evento é importante, pois permite que nós, profissionais, tenhamos uma nova visão de mercado, do que está acontecendo, para que possamos implementar essas novas tecnologias e, com isso, permitir que o serviço de tecnologia da informação de cada órgão se modernize. Isso vai refletir para o usuário final, otimizando o seu trabalho”, disse Romerito Melo.

Ações do documento